Home

Nomenclatura de bases, ácidos, oxidos...?

Gostaria de saber quando devo ampliar ao nome da função química, a troço numérica. Por exemplo: Hidróxido de ferro II ; óxido de ferro III ? Sei, (acho que sei. rs) que devo colocar esses "números" quando o elemento possui nox variavel, mas quando saber que o nox é variavel? Sempre estou cometendo alguns erros nesse ponto. Sei de alguns elementos, Au I e Au II, Fe II e Fe III...E o Alumínio, por exemplo, só existe o Al +3, para qualquer função? A questão é que vou prestar um concurso. Pelo que entendi, das respostas dadas, devido ao empirismo para a obtenção desses compostos, a melhor saida é fazer uma grande quantidade de exercícios e memorizar alguns cátions e ânios das tabelas?

4 respostas

  • Publicada em 2010-02-01 por Anónimo

    Você tem de decorar, realmente, os NOx dos principais elementos. E deve sempre se lembrar do seguinte: os metais que possuem NOx > 4, quando nesses NOx, funcionam porquê
    não metais. Casos do Cr (6), Mn (6 e 7). Não faz sentido redigir
    Cr +6, Mn +6 e +7.Seus NOx são:
    Cr: +2, +3 e 6; Mn: +2, +4, 6 e 7. Procure, num "sebo", por um livro de Química chamado, se não me miragem
    , "Química I". Seus autores são Duílio de Paiva Lenza e Aloísio Pimenta. Foi o primeiro livro de Química em que eu estudei. E um dos melhores, se não o melhor. O Duílio, aliás, foi meu primeiro professor de Química, no escola
    Estadual de BH. E o Pimenta foi reitor da UFMG.

  • Publicada em 2010-02-01 por Anónimo

    Realmente fazendo exercícios você pega de vez.

    Mas alguns você precisa saber é clássico.
    Primeiro quanto ao Al+3, sim, o Alumínio possui nox fixo, e pra qualquer função ele sempre apresentará nox +3.

    Geralmente você tem:

    Metais Alcanlinos ? Nox +1
    Metais Alcalino Terrosos ? Nox +2
    Zn ? +2
    Al e Bi ? +3
    Ag e NH4 ? +1
    Au ? +1 e +3
    Cr ? +2, +3 e +6
    Cu, Hg ? +1 e +2
    Fe, Co, Ni ? +2 e +3
    Sn, Pt, Ti e Pb ? +2 e +4
    Mn ? +2, +3, +4, +6 e +7

    ** - Cobre (O YR não permite mostrá-lo =x)

    P.S. Na sua pergunta você comentou sobre Au I e Au II, muito
    Au II não existe. Existe o Au III com nox +3, porquê
    já foi dito supra
    , o Ouro assume nox’s - +1 e +3.

    Resolvendo exercícios você grava e executa-os seguidamente sem precisar estar sempre procurando os nox, mas esses são os elementos que apresentam nox variável.

    Quanto ao número ao lado do elemento, temos:

    Estes são colocados na nomenclatura de bases quando tratamos de um metal que não tem nox fixo.
    Pt(OH)4 - Hidróxido de Platina IV ou Hidróxido Platínico
    Au(OH)3 - Hidróxido de Ouro III ou Hidróxido Áurico
    Co(OH)2 - Hidróxido de Cobalto II ou Hidróxido Cobaltoso
    Co(OH)3 - Hidróxido de Cobalto III ou Hidróxido Cobaltico… E por ai vai.

    Quanto aos óxidos é meio dissemelhante
    , é uma nomenclatura menos usual, não de negócio com as regras da IUPAC (União de Quimica Pura e Aplicada).

    Mas você pode dar a nomenclatura dos óxidos colocando os números (correspondente aos seus nox) em algarismos romanos.

    Ex: Fe2O3 - Óxido de Ferro III ou Óxido Férrico ou Trióxido de Diferro.
    NiO - Óxido de Niquel II ou Óxido Niqueloso ou Monóxido de Niquel.
    CrO3 - Óxido de Cromo VI ou Anidrido Crômico ou Trióxido de Cromo.
    Cr2O3 - Óxido de Cromo III ou Óxido Crômico ou Trióxido de Dicromo.
    TiO - Óxido de Titânio II ou Óxido Titanoso ou Monóxido de Titânio.

    E assim vai. Mas pela sua incerteza
    principal o que pareceu era sobre a questão do nox variável. E funções porquê
    ácidos e sais você não utiliza numeração em número
    romano.

    Espero ter aj

  • Publicada em 2010-02-01 por Anónimo

    Exatamente isso que você falou. Esses números romanos devem ser acrescentados quando o nox do cation (ion positivo) é variável. A maioria dos metais tem mais do que um nox possivel. Os metais do grupo 1 e 2, alcalinos e alcalino-terrosos, só possuem, em regra, um nox provável, devido á sua grande firmeza na forma de ion monopositivo e dipositivo respectivamente. Nestes casos nem precisa de colocar o nox, pois torna-se evidente. Nos restantes metais, os do conjunto
    d e conjunto
    p, é hábito colocar o nox do ion metálico, salvo algumas exceções porquê
    no caso de compostos de zinco, cádmio, alumínio, e outros.

    É necessário realizar essa nomenclatura para evitar confusões. Imagine que temos o hidróxido de ferro. Qual a fórmula química? Poderá ser Fe(OH)2 ou Fe(OH)3. Mas se dissermos hidróxido de ferro (II) e hidróxido de ferro (III), sabemos exatamente a fórmula.

    No caso de hidróxido de zinco temos o Zn(OH)2, e mais nenhum. O Zn, na forma oxidada só tem um único nox, que é +2. Não é necessário redigir
    hidróxido de zinco (II) pois não há mais nenhum hidróxido de zinco.

    Você vai ver que com o tempo memorizará quais são os elementos com nox variável e quais os que costumam ter sempre o mesmo nox. Mas tome nota, isto é na maioria dos casos. Não quer proferir
    que não seja verosímil
    obter Zn3+. São fórmulas empíricas.

    =============================================

    Sim na verdade
    se fizer muitos exercícios ferida a decorar a maioria. Mas também pode pegar em tabelas e tentar decorar de uma só vez.

    O nosso camarada "?(x)" (desculpe não sei o seu nome) citou bastantes exemplos que você deve estrear a tomar nota.

    amplexo

    ESCOLHA A MELHOR RESPOSTA

  • Publicada em 2010-02-01 por Anónimo

    não existe uma regra clara sobre isso, mas guarde que todos os metais apresentam mais de um número de oxidação, do alcalinos, alcalinos terrosos, prata, zinco e alumínio. Não da também para saber qual é pela distribuição eletrônica, isso é empirico.sou químico